"Sou homem e sou Feminista", será?

By Caroline Engeroff - julho 28, 2019

"Sou homem e sou Feminista", será?

"Sou homem e sou Feminista", será?

Homem feminista não, você pode no máximo ser aliado, pró-feminismo e aqui vou listar os motivos pelos quais você, homem, não pode ser feminista, mas deve ser pró-feminismo.

O movimento feminista, como o próprio nome sugere, se refere à mulher como protagonista na luta por igualdade de direitos entre gêneros, ou seja, o homem pode no máximo ser aliado nessa luta, mas nunca o protagonista. 


Denominar-se homem feminista é o mesmo que equiparar o homem com grandes nomes do feminismo, equiparar-se com mulheres que sentem e sabem o que é ser violentada todos os dias por uma sociedade patriarcal e isso é impossível, pois é o homem o agressor.

Quando digo que o homem é o agressor das mulheres, você homem não precisa chorar querendo gritar comigo e falar que "nem todo homem BLÁ BLÁ BLÁ". 


Se você não se enquadra como agressor, não tem porque se ofender.

Não seja babaca!


É óbvio que nem todo homem é agressor, mas a quantidade de homem agressor é o suficiente para que a generalização possa ser utilizada e você como homem pró-feminismo pode simplesmente aceitar essa generalização e avisar o coleguinha ao lado que criticar essa generalização diminui a dor da mulher em uma sociedade que a violenta e objetifica.



O que é ser pró-feminismo?

Entender o quão perigosa é nossa sociedade para a mulher já é um grande passo, entender que só existe perigo real para a mulher por causa do machismo é outro grande passo na direção da luz.

Ser pró-feminismo é estar atento às nuances e perigos causados pelo machismo e procurar entender e ser empático aos direitos negados à mulher.

Ser pró-feminismo é reconhecer os privilégios dos homens e entender que o sistema patriarcal só beneficia homens. 


Motivos para ser pró-feminismo

O machismo também reprime e afeta os homens e entender isso não é uma tarefa fácil, mas vou citar alguns exemplos:

  • Embora o machismo não costume matar homens, a não ser que você beije outro homem na Av. Paulista, mata diariamente mulheres e isso já seria motivo suficiente para ser pró-feminismo;
  • O machismo reprime as emoções e afeta psicologicamente os homens quando diz "Homem não chora, seja macho";
  • Muitos gays e lésbicas se sentem obrigados em manter relacionamentos héteros apenas para agradar família machista;
  • Um menino que queira brincar de ser pai de uma boneca será motivo de preocupação;
  • O machismo convence o mundo de que um homem que ganha menos que a mulher é um homem inferior;
  • O machismo faz vítimas em todas as esferas da sociedade, mas quem morre é a mulher.
Se você é neutro em situações de injustiça, você escolhe o lado do opressor

Lugar de fala do homem pró-feminismo

O lugar de fala do homem pró-feminismo é basicamente evitar que o machismo seja propagado no meio em que ele está, ou seja, repreender seu amigo naquele grupo de whatsapp que compartilha fotos de mulheres nuas como se a mulher fosse um objeto, repreender seu tio escroto quando faz uma piada machista no churras da família e etc.

Temos um post que fala mais sobre exemplos machistas, leia aqui.


Como contribuir para o feminismo?

  • Indique mulheres para vagas de emprego;
  • Na hora da contratação, não exclua as mães;
  • Faça sua parte no trabalho doméstico;
  • Seja um pai presente e ensine seus filhos a serem contra o machismo;
  • Mude seus pensamentos sexistas e ajude outros homens nessa mudança;
  • Apoie e incentive as mulheres próximas de você;
  • Não crie rivalidade entre as mulheres (falar mal da ex para a atual é gerar rivalidade);
  • Repreenda machos escrotos que objetificam e não respeitam a mulher;
  • Eleja candidatas mulheres que pensam e apoiam outras mulheres;
  • Mulheres Trans também são mulheres.
Esta listinha é bem simplória, mas com certeza você encontrará outras formas de contribuir para o feminismo, PENSE!








Feminismo no Brasil

O feminismo no Brasil tornou-se um assunto em alta nos últimos anos devido o aparecimento de pautas e discussões antes ignoradas ou pouco visíveis e temos grandes nomes e referências femininas que tornaram isso possível, tais como: Lola Aronovich, Djamila Ribeiro, Marielle Franco, Maria da Penha, Débora Diniz, Viviany Belebonie e tantas outras referências que lutam todos os dias para tornar nosso país um lugar mais seguro para as mulheres.

Não é meu papel ensinar os homens sobre o feminismo, cabe a eles pesquisar, procurar entender, debater e estudar, mas aqui tem uma boa lista de mulheres para você iniciar sua pesquisa.

Recomendo entender e conhecer os tipos e vertentes do feminismo, leia mais aqui.







Compartilhe o feminismo

Se você chegou até aqui, envie esse artigo para um amigo ou amiga que se interessaria pelo tema aqui proposto, compartilhe em suas redes sociais e dê força na disseminação do movimento feminista.

Aproveite para conhecer as camisetas feministas de nossa loja.


Camisetas Feministas



  • Share:

Veja outros Posts

0 comentários